search 2013 adfgs
26/06/2009

O show de Paul e a dica a Paulo

Parece que andam a passos largos as negociações, conduzidas pelo vice-governador Paulo Octavio, para o show do ex-beatle Paul McCartney na festa dos 50 anos de Brasília.

Em junho do ano passado, Paul se apresentou na Praça da Independência de Kiev, capital da Ucrânia. Naquela praça vivi muitos momentos bons e alguns nem tanto. Ver um show de McCartney ali teria sido, sem dúvida, um dos melhores. Mas quando ele se apresentou por lá eu já estava trabalhando aqui na Argentina. Perdi essa.

Paul McCartney cobra cerca de 1 milhão de dólares por apresentação.
Embora na Ucrânia, assim como no Brasil, a gente nunca saiba direito onde termina o privado e começa o público, consta que não foi gasto dinheiro do contribuinte ucraniano com aquele show. Tanto o cachê de Paul McCartney quanto o de Elton John, que também se apresentou no mesmo local no ano anterior, teriam sido integralmente pagos por um daqueles jovens empresários locais que ficaram bilionários da noite para o dia fazendo negócios estranhos durante o desmonte da antiga União Soviética.

Os negócios de Paulo Octavio em Brasília talvez não sejam assim tão estranhos mas, com certeza, já lhe renderam um bom dinheiro.

Não seria hora então de o homem retribuir, coçando o próprio bolso e pagando ele mesmo o cachê de McCartney? Ou, pelo menos, passando o chapéu entre os grandes empresários da cidade, se não quiser arcar sozinho com os gastos? Os cofres públicos agradeceriam.

Antes de morrer de rir diante da hipótese improvável de ver um empresário brasileiro poupando dinheiro público, em vez de tentar dar um jeito de abocanhá-lo, curta nesse vídeo o ex-Beatle cantando em Kiev uma das minhas músicas favoritas.

Comentários

Comente