search 2013 adfgs
23/09/2010

Mais uma promessa

Nesta quarta-feira (22), Dia Mundial sem Carro, o governador Rogério Rosso anunciou a liberação de R$ 42 milhões para a construção de 178 quilômetros de ciclovias em 10 regiões administrativas do Distrito Federal. Uma delas está em construção em Ceilândia. Espera-se que, ao ser entregue, a obra realmente possa ser chamada de ciclovia e não surpreenda pela péssima qualidade, como costuma acontecer com a maioria das obras públicas feitas na cidade. 

Quanto às outras ciclovias anunciadas, é sempre bom ter em mente que medidas desse tipo foram divulgadas diversas vezes nos últimos quatro anos, mas nunca saíram do papel (vide o caso da EPTG, onde a data de construção da ciclovia foi deixada para as calendas gregas). 

Os recursos prometidos pelo governador seriam assim distribuídos: 

Fonte: Correio Braziliense

Só para lembrar: Ceilândia já teve uma ciclovia (foto), em uma época em que o assunto não tinha a visibilidade que tem hoje. Ficava às margens da Av. Hélio Prates e se estendia da Fundação Bradesco ao edifício Taguacenter, em Taguatinga. Apesar de muito simples, já era um avanço. 

Mas, como bem sabemos, os gestores públicos do Brasil são mais inteligentes e avançados que os do resto do mundo. A Administração de Ceilândia, que sempre atuou exclusivamente a reboque dos interesses dos comerciantes da cidade, em vez de melhorar e ampliar a ciclovia, preferiu destruí-la deliberadamente para dar lugar a estacionamentos em frente às lojas. Já o trecho que ficava no território de Taguatinga acabou desaparecendo por falta de manutenção.

Os últimos vestígios da antiga ciclovia estão em uns poucos metros ainda visíveis na altura da Feira Permanente. 

Comentários

1 Comentário para “Mais uma promessa”

    Sinval pereira
    08/10/2013 @ 17:23

    Concordo com isso mas para esclarecer: existem outros pontos dessa ciclovia ainda em alguns lugares além da ceilandia centro como posto várias fotos na – página:https://www.facebook.com/Face Bike _ Pedal & Ciclismo Comunitario, Como gosto de frisar ela fez e ainda faz parte da história de nossas cidades(Ceilândia e Taguatinga) e não deve ser extinta e sim reativada na integra, afinal está dando lugar a invasores de área pública como revenda de veículos e estacionamentos em Taguatinga e Ceilandia. não pode-se matar uma parte da história essa ciclovia foi feita e usada em uma época onde estamos querendo resgatar que é o uso de bicicleta como meio de transporte outrora muito comum e ela (ciclovia)é a prova disso!
    aproveito e convido a todos inclusive essa página(site)a compartilhar a imagens e comprar essa “briga” que é nossa!

Comente