search 2013 adfgs
18/11/2010

Mais um caso de abuso de autoridade

Do DFTV:

Menor supostamente espancado por PMs corre o risco de perder um rim

O adolescente, de 15 anos, foi espancado quando voltava de uma festa em Ceilândia. De acordo com o menor, os policiais teriam batido nele depois que ele anunciou um assalto de brincadeira.

O adolescente está internado comescoriações nos braços e pernas. No entanto, o mais grave é uma lesão no rim, que provoca hemorragia. O menino já recebeu cinco bolsas de sangue.

Policiais militares teriam causado os machucados na madrugada de domingo, quando o adolescente e um amigo maior de idade voltavam à pé de uma festa em Ceilândia.

De acordo com o menor, eles viram uma menina sozinha e decidiram anunciar um assalto de brincadeira. A garota contou à polícia que os dois realmente tentaram roubar o celular dela. Uma viatura da PM passava pelo local na hora e os quatro policiais viram tudo, desceram do carro e teriam então espancado os rapazes, que estavam desarmados.

No 8° Batalhão da PM, ninguém quis dar explicações sobre o que aconteceu. A família, que luta agora contra a falta de tomógrafos na rede pública, quer punição para os policiais.

“Eu entendo que a polícia é uma corporação que tem que dar proteção, que tem que dar segurança à população. Mas não foi isso que aconteceu com o meu sobrinho e nós estamos revoltados, indignados e se questionando quando é que esta situação vai ser resolvida”, questiona a tia do rapaz.

O caso foi encaminhado pelo Conselho Tutelar para a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa. “Nada justifica este comportamento, que um adolescente seja espancado e correndo o risco de perder um rim, nada justifica”, avalia a deputada Érika Kokay (PT), integrante da Comissão de Direitos Humanos.

A Comissão de Direitos Humanos investiga a denúncia. A assessoria da PM informou apenas que a corregedoria apura o caso. Dependendo do resultado, os policiais podem ser afastados.

Comentários

Comente